O corpo é um instrumento musical?

CORPO X INSTRUMENTO

Quando chamamos o corpo de ‘instrumento musical’, possivelmente, estamos incluindo-o no mesmo universo dos outros instrumentos musicais, mas será que ele é só mais um deles?

Dependendo de como usamos a terminologia, estaremos optando por valores diferentes. Por exemplo, se, em vez de usarmos a palavra ‘instrumento’, usarmos a palavra ‘recurso’, estaremos transformando a visão de mundo atribuída ao corpo.

Nós somos o nosso próprio corpo e, ao considerá-lo um instrumento, no sentido de ‘objeto’ ou ‘utensílio’, estamos atribuindo este valor a nós mesmos. Diferentemente, quando dizemos que o corpo é um recurso, no sentido de ‘origem’ ou ‘fonte’, exercitamos uma outra percepção: ao produzir música a partir dele, estamos produzindo música a partir de nós mesmos. Esta diferença é crucial para entendermos o significado da música que é produzida a partir dos sons do corpo, prática que sempre nos acompanhou, desde nossas origens.

ORIGEM DO SOM E DA MÚSICA

No momento em que nascemos, começamos a explorar as possibilidades de comunicação com o mundo ao redor e, desde então, até o final da vida, o corpo será um meio priorizado nos processos de percepção e diálogo com o ambiente.

Em nós mesmos, é possível desenvolver uma série de habilidades diferentes para dialogarmos com o que nos cerca, e o som é um dos recursos mais eficientes para isso.

Há algumas teorias diferentes sobre o momento específico no qual o homem criou a música, inclusive, algumas, até, dizem que o homem começou a cantar, antes mesmo de conseguir falar. De uma maneira ou de outra, podemos admitir que os sons do corpo fizeram parte das primeiras fontes sonoras e musicais investigadas pelo homem.

Como fonte sonora, cada parte do corpo possui características específicas, que influenciarão na maneira com que ela pode ser musicalmente explorada (ritmo, melodia, harmonia). Por exemplo, a voz tem a capacidade de produzir notas de longa duração, então, tendemos a explorá-la de forma melódica. Já, as palmas de mão tem a capacidade de produzir notas curtas, sendo exploradas de forma mais rítmica. Porém, nada impede que também pesquisemos as possibilidades musicais menos óbvias de cada uma das partes, como a melodia das palmas e o ritmo da voz.

CORPO E TECNOLOGIA

Por mais que tenha havido um grande desenvolvimento tecnológico, durante a ‘evolução’ do homem, o corpo continua, hoje em dia, fazendo parte dos recursos musicais mais utilizados.

No início, a produção de música e os sons do corpo estavam fortemente conectados, quase em uma relação de dependência, pois o corpo era um dos únicos recursos disponíveis para se criar música. Porém, durante a trajetória humana, esta relação foi sendo transformada.

O corpo, por mais versátil na sua diversidade de timbres e tipos de som, possui certas limitações, como, por exemplo, o volume sonoro, pois, dependendo das condições do ambiente, o volume do corpo não é capaz de atingir certas proporções. Também por causa desta limitação, o homem começou a explorar mais os sons dos objetos, que, em sua grande parte, possuem um volume sonoro maior. Mesmo assim, ao longo da história humana, os sons corporais nunca deixaram de estar presentes nas atividades musicais.

Para não perder minhas próximas postagens, clique aqui e cadastre seu email.

 

Anúncios

6 opiniões sobre “O corpo é um instrumento musical?

  1. Caraca, que trabalho corporal show! Como que é legal essa infinidade de possibilidades de movimentos, muitas vezes simples, se transformando em uma obra como essa. Muitas coisas são possíveis, basta criar…

  2. me gusta lo que decis ,es verdad ,cada vez fuimos alejando los sonidos de nuestro cuerpo sintoma de involucion ,pero por suerte estamos volviendo a lo propio ,y a que sea valorado mas que cualquier otro instrumento musical ,volvemos a nuestro ser ,nuestra carcassa ,y tambien lo que fluye desde nuestro interior ,diria entonces que que vamos evolucionando.

  3. Querido Pedro, muito bom o seu artigo. Movimento + Corpo = Som? Som + Corpo = Movimento? Movimento + Som = Corpo? Tudo está atrelado nesta natureza humana e sonora. Energia, espaço, tempo, estética, organismo,….

    Continue explorando o corpo sonoro e ajudando a entender toda a magia deste mais belo instrumento. Um forte abraço.

    UIrá

  4. Achei bem bacana a reflexão sobre como a nomenclatura que atribuímos às coisas podem influenciar no limite ou na ampliação de possibilidades (como “instrumento” ou “recurso”). Importante observar com curiosidade e por ângulos diferentes. Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s